09/08/2016

Cansamos de esperar

Esperei, esperei e esperei. Tudo o que fiz foi isso, durante muitos meses. Esperei naquele café, naquele bar, em casa durante a manhã de domingo e até mesmo naquele sábado que tudo parecia que ia dar certo, lembro como se fosse ontem. As passagens do ônibus estavam compradas, ida a e volta, tudo certo. Quando cheguei na rodoviária, esperei mais uma vez. O problema ou a vantagem de aguentar a espera, é que quando você cansa, lá no fundo do seu ser, cansa de verdade. Não adianta bater o pé, querer de volta, implorar, chorar, dar o livro ou a comida favorita. Quando acaba, acaba. Simples assim. Sem precisar desenhar ou ouvir música triste para se assegurar que nada vai balançar e trazer de volta todas as belas memórias. 

Um dia, toda a vontade vai embora. As coisas mudam, quem diria?! Dói um pouco mais do que esperamos, cansa um pouco mais. Ás vezes, anos se passam e continuamos na mesma, mas acredite, quando a hora chega, a gente sabe. Dia após dia, cada atitude vai somando para a chegada desse momento, então não adianta perder tempo achando que amanhã vai dar para mudar as coisas, porque amanhã  pode ser que já esteja nessa hora para alguém ou na hora de alguém. Então não só espere, viva o que é seu e quem tiver que viver junto, estará lá, de um jeito ou de outro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário