Eu li: O Circo da Noite por Erin Morgenstern

by - 11:00

Sinopse: Sob suas tendas listradas de preto e branco uma experiência única está prestes a ser revelada: um banquete para os sentidos, um lugar no qual é possível se perder em um Labirinto de Nuvens, vagar por um exuberante Jardim de Gelo, assistir maravilhado a uma contorcionista tatuada se dobrar até caber em uma pequena caixa de vidro ou deixar-se envolver pelos deliciosos aromas de caramelo e canela que pairam no ar.










Acompanhamos a história de diversos personagens envolvidos em uma trama de magia, poder, sedução e destino. Conhecemos um casal de mágicos que, mesmo sem saberem, são destinados um ao outro desde crianças, por um elo mágico envolvendo seus pais. A trama segue os passos que cada um consegue dar em direção ao outro, e paralelamente a isso, vemos todas as vidas ligadas ao Circo que aparece e desaparece como em um toque de mágica.

A capa do livro O Circo da Noite já é algo de se chamar atenção. Vemos uma mão segurando as tendas de um circo em uma combinação de vermelho e negro, a sua interpretação pode ser subjetiva, mas claramente envolve o poder da magia embutido na história. A autora Erin Morgenstern poderia ter se tornado uma Cassandra Clare ou Veronica Roth, autoras respectivamente de Os Intrumentos Mortais e Divergente, mas faltou algum elemento: a simplicidade na história. Para vocês entenderem melhor, aqui vão listados o que eu acredito que sejam os pontos positivos e negativos do livro:

NEGATIVOS:
  •  A passagem de tempo. Cada capítulo do livro acontece em um determinado período de tempo. Se a ordem dos acontecimentos fosse cronológica, não haveria nenhum problema, mas a autora resolveu brincar com o passado, presente e futuro, contando histórias seguidas de coisas que já aconteceram, vão acontecer ou já está ocorrendo. Entendeu? Muito menos eu! O problema é que essa confusão torna a história muito cansativa, porque o leitor acaba tendo que retornar ao capítulo anterior para entender o próximo.
  • A ideia do livro não saiu como o previsto. Quando eu digo que a autora poderia ter elevado O Circo da Noite como um grande best-seller, ela realmente poderia, mas parece que toda aquela história simples de magia acabou se tornando complexa demais até para ela mesmo entender. Acredito que a ideia do livro era alcançar o público de Harry Potter ou qualquer outra saga parecida, mas não conseguiu por falta de entendimento dos leitores e por conta da divulgação. 

POSITIVOS:
  •  A ambientação. Um ponto forte na escrita de Erin, é que ela consegue te transportar para dentro do ambiente em que o livro está. A autora descreveu Londres e os cenários do Circo perfeitamente, havia momentos em que eu sonhava com o que tinha lido antes e por incrível que pareça, até os cheiros você consegue imaginar: o cheirinho da grama, o cheiro do café quente e até o cheiro da chuva no asfalto.
  • Os personagens.  A caracterização que a autora faz de cada personagem é impressionante. Erin consegue tornar real aquilo que não existe, de uma forma muito delicada e perfeitamente pensada. Até mesmo os personagens secundários ou antagonistas possuem os seus trejeitos e expressões faciais facilmente imagináveis, pois tudo ali não é algo de outro mundo, mesmo que eles estejam vivenciando o poder magia, continuam sendo pessoas como eu e você.
O Circo da Noite é aconselhado para aqueles leitores que precisam se desvencilhar dos livros comuns, mas estejam cientes de que no momento em que você entra para o Circo, dificilmente vai querer sair. 





Características:
Páginas: 368
Edição:
Capa: Brochura
Editora: Intrinseca
Ano: 2011




You May Also Like

0 comentários