Artistas Invisíveis: o projeto que dá visibilidade à artistas de rua


Você já parou pra pensar em como frequentemente muitas coisas e pessoas passam despercebidas? Sabemos muito bem que isso não é diferente com os artistas de rua, principalmente que as pessoas não só ignoram várias vezes, como também criam uma visão extremamente negativa em relação a eles. Por isso que o Espalhe o bem de hoje, traz um projeto fotográfico que envolve essa questão, o Artistas Invisíveis, que além de retirar do anonimato esses artistas que podem ter muito a nos oferecer, mostra também que pode existir muita beleza, qualidade e complexidade nesses trabalhos.

Idealizado por João Ricardo Risso e Fernanda Novaes, ele foi criado há pouco tempo e está presente no Facebook por meio de uma página, onde podemos encontrar histórias e fotografias inspiradoras e interessantes. Por enquanto, ele atua apenas com pessoas que vivem de arte nas ruas de Poços de Caldas, mas em uma conversa que tive com seus idealizadores, eles disseram o seguinte sobre isso:

“ Desde o seu início, o Artistas Invisíveis tem o objetivo de ir além, muito além. O País inteiro tem artistas invisíveis com histórias incríveis, inspiradoras, que mudam vidas, pensamentos, atitudes, gestos... Queremos que isso torne algo grande, algo que tenha visibilidade para o país inteiro.”

Foi interessante ver através de suas respostas que tudo funciona de maneira bem natural, eles batem mesmo um papo com essas pessoas, algumas não curtem tirar fotos, mas mesmo assim, tudo corre de um jeito bem tranquilo. Fora isso, seus pensamentos em relação a esses artistas só melhoram cada dia mais, o legal é que além das pessoas ganharem a oportunidade de conhecer melhor a realidade desses trabalhadores, eles também ganham a chance de serem vistos de maneiras diferentes, até terem mais reconhecimento e sem dúvida alguma, mais respeito.

Quando perguntados sobre o que acham dessa visão negativa que uma boa parcela das pessoas costuma ter em relação à esses artistas e se acreditam que isso pode mudar, eles falaram o seguinte: 

João Ricardo: "As pessoas tem um certo receio de conversar com eles, por estarem vivendo da rua muitos os julgam, desde pequeno me interessei por malabarismo e artesanato, e sempre que vejo alguém trabalhando na rua faço questão de ajudar e parar para conversar um pouco, saber da história da sua vida e até mesmo aprender algo novo. Quem me ensinou malabarismo um dia me disse que o maior prazer é alguém ver ele jogar os malabares e o tratar de igual para igual, essa atitude temos que esperar de qualquer pessoa com qualquer outra, pois afinal somos todos iguais. Com o Artistas Invisíveis, pretendo mostrar esse lado deles, o que eles realmente sentem e quem realmente são."

Fernanda: "Eu até entendo certas pessoas não conseguirem ter uma visão positiva sobre isso, até por que não vivem a mesma realidade e não consegue enxergar aquilo como arte, como forma de viver, um estilo de vida mesmo. Mas acho que, com vários projetos sendo desenvolvidos com esse mesmo caráter, isso possa mudar sim. É só conversar com um desse artistas que você repudia e verá que a forma como falam da vida é inspiradora, fascinante." 

As ruas estão cheias de pessoas que buscam contato com o público e querem viver da arte, mas a interação é difícil, o reconhecimento também. Buscar no mínimo conhecer melhor sobre eles e seus trabalhos antes de tirar conclusões e sempre ignorar, pode ser bom! ;) Para quem quiser acompanhar o projeto, é só clicar aqui para acessar a página no Facebook.

You May Also Like

0 comentários