Não faz parte de mim

Ainda lembro daquele dia em que eu estava envolvido completamente em um tipo de conversa onde tentava guardar tudo o que poderia me livrar de minhas dificuldades emocionais. Era um momento complicado para mim, mas as coisas não seriam resolvidas, isso era só o começo.

“Pessoas gostam do que não podem ter.” – Eu repeti mentalmente. Continuei escutando, imaginei como estaria minha cara naquele momento e com certeza eu estava parecendo uma criança prestando atenção em algo. Cara, aquilo fazia sentido? Me sentia como se estivesse lendo uma lista de alguma revista do tipo “10 dicas para não ser babaca”, complicado é lembrar que no ponto em que eu estava qualquer coisa parecia ajudar, mas não era bem assim. Foram várias conversas, vários conselhos, discussões, choros, horas de desabafos e muita coisa só me fazia acreditar que eu tinha que seguir um certo tipo de comportamento pra me sentir melhor. Descobri um pouco tarde que aquilo tudo não era pra mim, meus amigos que seguem certos tipos de pensamentos que me desculpem, mas nada disso era e nem é pra mim. Fingir que não me importo, forçar parecer orgulhoso, fazer algo só porque me convém por puro interesse sem ligar pra qualquer sentimento de alguém, desculpem... Não consigo.


Sentimentos artificiais e mornos não são pra mim. Não digo que durante um tempo tentei sim seguir algumas dessas coisas, afinal pareciam fazer todo o sentido do mundo, porque o que eu queria era ver gente correndo atrás, ver gente se importando, ver que eu era superior emocionalmente por não me entregar tanto, como se isso fizesse sentido. Eu sempre observava as pessoas falando com tanta firmeza “o foda-se está ligado”, “agora também que se foda” e desejava tanto ser assim também, sem ligar pra nada, parecia mais fácil. Só que ser fácil, não significa ser bom. Quando percebi isso as coisas começaram a mudar. O problema é que conseguir equilibrar e lidar com certas coisas, é diferente de precisar fingir. 

Os resultados são diferentes, tem coisa que infelizmente a gente precisa lidar, não importa o quanto você queira, uma hora você precisará enfrentar e parar de encenar. Sinceramente, pelo menos para mim, o problema de fingir sentir ou ser alguma coisa é que quando você está sozinho, sua mente te destrói mais ainda e disso ninguém precisa.

You May Also Like

0 comentários