12/02/2016

Séries: Jessica Jones

     

Criada por Melissa Rosenberg e lançada em 2015, a trama de Jessica Jones se passa em Hell's Kitchen, em Nova York, e acompanha a personagem título, interpretada por Krysten Ritter. Ela continua com traços fortes, presentes na sua personalidade nos quadrinhos da Marvel, curiosa, forte e sem medo de falar o que pensa. 

A série, produzida pela Netflix, não segue uma linha do tempo linear. Já que, ao mesmo tempo em que Jones age como detetive particular e usa seus dons para encontrar Kilgrave (David Tennant), flashbacks contam sobre acontecimentos importantes do passado. Desde sua adoção, até mesmo o início de seu relacionamento com Kevin (Kilgrave), Luke Cage (Mike Colter) e uma outra integrante do quarteto protagonista, Trish, interpretada por Rachael Taylor, uma personagem que evolui ao longo dos treze episódios da primeira temporada e que, certamente, trará muitas surpresas nas próximas.


Jessica Jones é assombrada pelo seu passado e está disposta a fazer de tudo para evitar que outra pessoa sofra as mesmas coisas. Marcada pelo vilão sarcástico Kilgrave, ela precisa encontrá-lo para por um ponto final no seu pesadelo e das pessoas ao redor. A abordagem e relação do vilão com a heroína, é construída de uma forma que dá muito certo. É o tipo de vilão que faz a protagonista se questionar a respeito de sua bondade e princípios.

Na verdade, Kilgrave leva muitos personagens a duvidarem da própria sanidade. Seu poder é mostrado de uma forma forte, o controle mental é exposto e seus efeitos colaterais penosos nas vítimas também. No geral, é uma ótima série, que por enquanto, peca mais no quesito da construção de cenas de ação e de alguns diálogos. 

É claro que as críticas em torno da série são divergentes, em várias delas, temos a comparação com Demolidor, outra produção da Netflix. Principalmente pela construção das cenas de ação e questões enfrentadas na série estrelada por Charlie Cox. Mesmo assim, a série não deixa muito a desejar. Quem sabe a segunda temporada represente uma evolução e reparo dessas falhas apontadas na maioria das críticas?


Particularmente, desde o primeiro episódio, a série me chamou atenção e por ter apenas uma temporada ainda, a vontade de assistir mais ao acabá-la foi inevitável. Sendo assim, ter boas expectativas para a segunda temporada é natural.

Lembrando que, a primeira temporada completa está disponível na Netflix e já foi confirmado oficialmente que a série será renovada para uma próxima temporada, não deixe de conferir!

Nenhum comentário:

Postar um comentário