15/03/2015

Protestos pelo país: Você sabe de qual lado está?


Não estou aqui para falar sobre partidos políticos, grupos responsáveis pelos protestos e coisas do tipo, estou aqui para falar sobre você e sua visão em relação a tudo isso. Então só senta aí e pensa um pouco. Enquanto escrevo isso, os protestos estão acontecendo, a concentração está maior na Avenida Paulista, em São Paulo, mas desde manhã muitas regiões brasileiras contaram com manifestações também, como por exemplo Belo Horizonte e no Rio de Janeiro. Principalmente nos jornais, é possível ver que diferentes motivos estão sendo apresentados como a causa desses eventos, entre eles corrupção, reforma política, impeachment da presidente Dilma, economia, sistema de transporte, educação e muito mais, porém não importa a diferença de setores, já que o objetivo é o mesmo: um Brasil melhor e mais justo. A propagação das ideias e vontades é de extrema importância, claro que nesses períodos surgem várias teorias, discussões e estudos, mas aqui não levo muito em conta quem são os responsáveis, quem está participando e a listagem de todos os motivos. O título já deixa claro onde quero chegar, que é justamente a indagação de se VOCÊ sabe onde quer chegar.


Bom, você se lembra de como foi quando o valor da tarifa do transporte público subiu? Aquelas imagens, vídeos, postagens girando em torno disso, os discursos de esperança, ordem, descontentamento e vontade de mudança? É claro que depois de 2013, a visão de muitas pessoas em relação a protestos, governo e melhorias, mudou, já que em Junho do ano citado, muitos não paravam para se informar ou se manifestar em relação a essas coisas. É ótimo ver parte da população indo para as ruas, mostrando aquilo o que quer, na verdade aquilo que muita gente quer, mas fica a dúvida, desde 2013, de até onde tudo isso pode nos levar. Durante a Copa do Mundo, grande evento realizado no Brasil ano passado, também ocorreram protestos, desde que a Dilma venceu as eleições, eles também estão acontecendo, mas será que todos sabem realmente atrás do que estão indo? Será que todos sabem de que lado estão? 

Ficar na comodidade é a escolha de muita gente, a questão que trato aqui é: Se você se informa, sabe de que lado está, faz sentido ficar na comodidade o ano todo e só no dia de algum protesto ou na hora do "quebra pau" mostrar que luta pelo bem do seu país? Assumir aquilo que se acredita e defender isso, é diferente de reclamar no sofá sentado e não fazer absolutamente nada. Eu sei, isso não se aplica a todas as pessoas, sem generalizar. Muita gente prefere não se expor, não tem condições por motivos pessoais de protestar em redes sociais ou nas ruas, mas a diferença mais importante está dentro de cada um de nós. Reclamar sempre foi muito fácil, isso é um fato incontestável, mas não fique só nessa, no mínimo, além de contestar ações alheias, veja suas próprias atitudes no cotidiano, como a imagem mostrada abaixo diz: Um país mudo, não muda. Só que também se você não mudar, nada muda. Podem ser mudanças extremamente pequenas, mas de pouco a pouco é possível chegar lá. Um Brasil mais justo, com um sistema mais honesto e com a desigualdade reduzida, não é uma realidade impossível de ser alcançada, também não é algo que vai acontecer tão rápido, basta as pessoas não desistirem dos manifestos, maneiras de se expressar seja lá onde for, nem de acreditarem que é possível. A voz do povo tem poder sim e ela deve ser ouvida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário